14 outubro, 2012

Two is Better Than One - Capítulo 04

Oi gente!
Tudo bem com vocês? ^-^ Bem, desculpem a ausência aqui no blog, eu tava de niver de 15 anos e talz... E ando me dedicando muito ao livro que eu estou escrevendo...
Enfim, vim trazer o capítulo 04 da WebNovela. Sem querer ser chata, mas vamos comentar um pouco mais, gente? Estou amando os comments, mas, que tal mais uns dois ou três? 
Confere o capítulo em leia mais!



Capítulo 04 - Encarando os Fatos...

     Cheguei em casa, tomei banho, vesti meu velho short jeans e uma blusinha tomara que caia, e fui começar os deveres da escola. Eram mais de quatro páginas de atividade, cada uma delas, com umas cinco, seis questões, e todas, deveriam ser resolvidas, de preferência, corretamente.
       Às 17h40min, já havia conseguido adiantar pelo ou menos uma página, e foi logo o momento em que minha mãe chegou da Geek Violet Shop. Aquela loja está na família há quatro gerações, e minha mãe havia ficado super honrada em receber, dos pais dela, a chave e domínio da loja, que desde criança, ela sempre apreciou.
        Desci as escadas e fui ajudá-la com o jantar. Enquanto isso, ela perguntava sobre a visita ao Liam e eu respondia quase o mesmo de sempre, mas, dessa vez, acrescentando sobre o momento extra fofo que tivemos.
- Foi tudo tão repentino... Quando pude perceber, já estávamos de mãos dadas e, ai, ai, foi tudo tão romântico... – relembrava, toda radiante.
- Bom, mas não vá se iludir com algo entre vocês dois, Skyleer. Sabe bem que ainda pode demorar muito tempo, até ele sair da clínica, e até lá, não seria permitido um único toque entre vocês dois, pelo ou menos não de acordo com a Joanna Lisa.
- Chato ter de reconhecer isso. Daria tudo tão certo... mas bem que a gente poderia, mesmo que fosse na maior simplicidade possível...
- Skyleer! Vai querer desobedecer às ordens da supervisora dele? Lembre-se que o marido dela é o diretor da clínica, o Robb, e ele poderia muito bem proibir sua entrada lá, a pedido dela, se isso que você está pensando, realmente acontecesse. – alertou.
- Ok, ok. Mas quando...
- Quando ele sair de lá, vocês poderão ter o relacionamento que sempre quiseram.
- Tá bem. Se até lá a gente ainda gostar tanto um do outro, como agora...
      Eu me via chateada com essa situação, e acho que o Liam também. E eu não queria admitir, mas mamãe estava certa. Se algo do tipo acontecesse enquanto ele ainda está na clínica, a Joanna poderia me proibir de visitá-lo, e com certeza, isso seria muito pior.
     O jantar logo ficou pronto, e poucos minutos antes de ir para a mesa, papai chegou da Geek Violet Shop e fomos jantar. Ele trabalha lá junto à minha mãe, e costuma sair pouco depois que ela. Das 18h40min às 22h30min, ele faz faculdade de direito, e assim que se formar, pretende começar à advogar pelo país, e ainda prometeu tentar expandir a loja da mamãe, talvez, em mais umas duas filiais da loja aqui na cidade.
      À noite, por volta das 21h30min, sentei-me à beira da cama, e costumeiramente, escrevi em meu diário sobre como havia sido o meu dia. Momentos ruins, bons, românticos, chatos, irritantes... todos eles. Em seguida, guardei o diário e puxei as cobertas, caindo no sono, logo em seguida.



E então? Estão gostando da Web?

Beijos e fiquem com Deus.

3 comentários:

  1. Hoin, tadinha :( Ter que esperar até ele sair da clínica para só ai poder ter um relacionamento. #Morrendodepena.

    ResponderExcluir